Vereador de Anchieta solicita que sessões da Câmara e eventos oficiais sejam traduzidos em Libras

Visando à acessibilidade e à inclusão de toda a população ao processo de cidadania, o vereador de Anchieta Renato Lorencini (PSB) solicitou que as sessões da Câmara sejam traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para que quem possui problemas auditivos p​ossa acompanhar os trabalhos da Casa de Leis. Além disso, o vereador propôs ao Executivo Municipal que os eventos oficiais também contem com o profissional tradutor.

Este número considera as pessoas que não ouvem de modo algum e aquelas que têm grande dificuldade para ouvir. O requerimento apresentado pelo vereador foi aprovado por unanimidade e segue para análise da Presidência. A indicação, por sua vez, segue para a apreciação da Prefeitura.

A Lei Federal nº 10.436/2002 reconheceu a Libras como “meio legal de comunicação e expressão”. O texto também afirma que o poder público deve apoiar de “forma institucionalizada o uso e difusão da língua”. As regras foram regulamentadas por decreto em 2005.

“Certo da sensibilidade à importância de tal pedido no que tange à acessibilidade, inclusão e transparência desta Casa, fiz a solicitação à Câmara para que todos possam acompanhar o nosso trabalho. À Prefeitura pedimos que analise a possibilidade de incluir um profissional de Libras em seus eventos”, ressaltou o vereador.

Direto da Redação, com informações da Ass. de Com.do Vereador Renato Lorencini

Record News ES / Rede Sim