Vândalos depredam residências em conjunto habitacional em Conceição da Barra

Apesar de ter planejado a entrega das 46 unidades habitacionais construídas na localidade de Cobraice, Distrito de Braço do Rio, para este mês de abril, a Prefeitura de Conceição da Barra foi surpreendida pela ação de vândalos que voltaram a depredar as casas populares, provocando prejuízos e atrasos na conclusão das obras. Agora, segundo a prefeitura não é possível prevê uma data para a entrega das unidades para as famílias cadastradas no Programa Minha Casa, Minha Vida.
De acordo com a prefeitura, a etapa final para conclusão e entrega das casas dependia da extensão das redes elétrica e hidráulica, serviços que devem ser executados pelas concessionárias EDP Escelsa e Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), respectivamente. Depois de meses de negociação a EDP Escelsa finalmente aprovou o projeto de extensão da rede elétrica a ser iniciado ainda esse mês.
A Cesan realizou a instalação da rede para abastecimento de água em todas as unidades habitacionais. Entretanto, um grupo de vândalos arrancou a tubulação e destruiu os cavaletes e bases de concreto necessárias para a efetiva ligação de água em cada casa.
Além desses danos, várias janelas e portas foram arrombadas e empenadas, vidros, pias e tanques foram quebrados ou roubados, exigindo um novo levantamento dos serviços a serem refeitos. Por isso, a Administração Municipal reuniu-se com representantes da Construtora Imperial Luz para que junto com a Gerência Municipal de Habitação avalie quais reparos deverão ser feitos, a quantidade de peças que terão de ser recolocadas e os recursos que deverão ser aportados para essas reformas.
Os danos constatados nas unidades habitacionais foram relatados à Polícia Civil, através de um Boletim de Ocorrência que dará embasamento ao processo administrativo para a contratação da reforma que será totalmente custeada pelo município. Ainda não se sabe quanto custará a recuperação das unidades habitacionais, mas é certo que este valor deixará de ser investido em outras ações necessárias para a população, para assegurar a entrega das casas aos respectivos donos. Assim que a empreiteira acabar o levantamento dos danos causados, a Administração anunciará a data da entrega das casas.
A Prefeitura por meio de um comunicado pediu a população que ajude na fiscalização do patrimônio construído com dinheiro público. “Aqueles que testemunharem a depredação de qualquer obra custeada pela Prefeitura, pelo Estado ou pelo Governo Federal pode denunciar o vandalismo de forma anônima, telefonando para a Polícia Militar, através do número 190. Desta forma, será possível minimizar as ações de vandalismo e os responsáveis pela depredação do patrimônio público serão responsabilizados por seus atos criminosos”, finalizou o comunicado.
Direto da redação
Record News/ Rede SIM
Com informações PCB