Romero Britto é acusado de dar calote de R$ 72 mil

Romero Britto está sendo acusado de não pagar um prestador de serviços. Segundo Léo Tear, ele foi contratado em 2013 para fazer mídia exterior no lançamento de uma linha de móveis assinadas pelo artista plástico em Salvador, na Bahia.

O empresário contou à coluna de Léo Dias que o trabalho de três meses custou R$ 72 mil e nunca foi pago.

Clique aqui e leia mais!

Fonte: R7.com