Prefeito decreta situação de emergência em Cachoeiro

O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Carlos Casteglione, decretou situação de emergência nas áreas do município afetadas pela tempestade e vendaval do dia 1º de junho.

De acordo com o decreto número 26.176, publicado no Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (8), o “evento adverso causou prejuízos públicos e privados em toda a extensão territorial”, conforme levantamentos técnicos das secretarias municipais de Obras, de Educação, de Serviços Urbanos e de Desenvolvimento Social e da Associação Comercial, Industrial e de Serviços (Acisci).

O documento – que tem vigência de 180 dias – e o relatório que o sustenta serão homologados na Coordenação Estadual de Defesa Civil e, depois de validados, seguem para avaliação do Ministério da Integração Nacional.

Com o aval do órgão ministerial, há possibilidade de o município conseguir junto à Caixa Econômica Federal a liberação do FGTS para as vítimas.

Danos

O número de pessoas desalojadas, em diversos bairros, supera 130, membros de 43 famílias. Até terça (7), a prefeitura já havia entregado 96 cestas básicas, 324 colchões e 294 cobertores e travesseiros, materiais doados pelo governo do estado.

Equipes de limpeza atuam em várias regiões para remover das vias a grande quantidade de lama e sujeira provocada pelo temporal. Os municípios de Vargem Alta, Presidente Kennedy, Castelo e Atílio Vivácqua disponibilizaram carros-pipa e maquinário como ajuda. Outra frente de trabalho é a recuperação de vias que ficaram esburacadas.

O Parque de Exposições da cidade, onde a estrutura metálica de um dos pavilhões ficou inteiramente destruída, precisou ser interditado pelo Corpo de Bombeiros.

 

Com informações da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim