Prefeito de Anchieta tem celular clonado e bandido pede dinheiro a assessores pelo whatsapp

Golpes aplicados através do celular são cada vez mais comuns e no Espírito Santo até um gestor público foi vítima. Dessa vez a vítima foi o prefeito de Anchieta, Fabrício Petri (PMDB).

De acordo com informações da Polícia Civil, um criminoso clonou o número do celular do prefeito no último domingo (1). Através do whatsapp o golpista pediu dinheiro em um grupo que tinha como participantes secretários e assessores do município.

O golpista teria se passado pelo prefeito e perguntou se algum dos membros do grupo do  possuía o aplicativo do Banco do Brasil. O bandido pedia aos assessores que fizessem uma transferência de R$ 11 mil para uma pessoa.

O mesmo golpe também foi aplicado em um grupo da própria família do prefeito. Um familiar chegou a depositar R$ 800 na conta solicitada, que tinha como titular uma pessoa com agência no Maranhão.

Um dos secretários do prefeito desconfiou do golpe e ligou para Petri, que, em um primeiro momento, não pode atender as ligações. O prefeito foi avisado e acionou a polícia.

Nesta segunda-feira (2), Petri veio a Vitória para registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia especializada em golpes desta natureza.