Pedro Canário apresenta baixo índice de casos de dengue

A Vigilância em Saúde registrou nos meses de janeiro e fevereiro sete casos de suspeita de dengue em todo município de Pedro Canário. Durante as primeiras semanas de fevereiro, as equipes epidemiológicas estiveram em 3.762 residências de seis  bairros, onde foram encontrados 654 focos de dengue (17,4%). Os bairros de maior incidência da doença foram o Boa Vista, Leonório, Santa Rita, São João Batista (Camata I) e Saturnino Mauro (Camata II).

A coordenadora de vigilância em saúde, Islane Silva, comemorou o baixo número de casos no município. “Estamos desempenhando um trabalho de qualidade no combate ao mosquito aedes aegypti. Com uma população de mais de vinte e seis mil habitantes ter um número tão baixo de suspeitas de dengue prova o nosso trabalho”, destacou a coordenadora.

De acordo com a coordenadora, o apoio da população é importante para o trabalho das equipes. “Nossa equipe está dia após dia nas ruas combatendo o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. A população está inserida no nosso trabalho, cuidando do quintal e da sua rua, não deixando acumular lixo. A equipe de vigilância, ao encontrar uma residência com focos da doença, isola todo o entorno e faz um trabalho ostensivo para não deixar proliferar em outras residências”, informou Islane Silva.

Boletim da dengue no ES

Foram notificados 1.077 casos de dengue no Espírito Santo entre 31 de dezembro de 2017 e 17 de fevereiro de 2018. Neste período, a taxa de incidência da doença no Estado ficou em 27,10.

O Boletim Epidemiológico da Dengue é apresentado de duas formas: uma tabela com a indicação das notificações em números absolutos por semana epidemiológica e outra com a incidência de casos de dengue por município.

Direto da Redação, com informações da Prefeitura de Pedro Canário