Morador de Linhares que teve assinatura de revista renovada automaticamente será indenizado

Um morador do município de Linhares, que recebeu a cobrança por assinatura de uma revista renovada automaticamente, mesmo após ter comunicado a sua falta de interesse na renovação, será indenizado pela editora.

Segundo o processo, o homem assinou a revista por um ano, e após o término do período, recebeu uma carta comunicando que a assinatura havia sido renovada. Ele alega que entrou em contato com a editora declarando que não tinha interesse na renovação da assinatura, sendo informado que a renovação não seria concretizada.

Entretanto, o consumidor comprovou a cobrança dos valores relativos à renovação da revista em seu cartão de crédito por dois meses.

Dessa forma, o juiz do caso condenou a empresa restituir ao consumidor, em dobro, os valores correspondentes às faturas de seu cartão de crédito, referentes à renovação da assinatura e totalizando a quantia de R$ 224,9 e também condenou a editora a indenizar ao indivíduo em R$ 2 mil por danos morais.

Direto da Redação, com informações do TJES