Morador de Cachoeiro deve ser indenizado em R$ 3 mil por atraso no reparo de ar condicionado

Uma fabricante e uma revendedora de aparelhos de refrigeração devem indenizar, em R$ 3 mil, um morador de Cachoeiro de Itapemirim. O consumidor teria adquirido um ar condicionado que apresentou defeito desde o momento da instalação.

O aparelho foi enviado à assistência técnica, onde ficou por mais de 30 dias sem que fosse apresentada uma solução para o problema.

Segundo o processo, o homem optou pela devolução do valor pago, o que levou o juiz a condenar pelo ressarcimento em mais de mil reais, que foi o valor pago pelo aparelho.

Para o juiz, a responsabilidade da fabricante é evidente por se tratar da empresa que produziu o item defeituoso. O juiz afirma ainda que, da mesma maneira, deve ser responsabilizada a empresa que vendeu o produto, uma vez que participou da cadeia de consumo e disponibilizou o produto no mercado.

Direto da Redação, com informações do TJ/ES