Mãe de Guerrero atribui filho fora da Copa a teoria conspiratória

Uma teoria conspiratória elaborada teria tirado de Paolo Guerrero, do Peru, a chance de disputar a Copa do Mundo da Rússia.

O atacante do Flamengo foi suspenso por 14 meses por doping pelo TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça, o que tira todas as suas chances de disputar o Mundial.

Mas, para Petronila González, a dona Peta, mãe de Guerrero, a explicação é outra. Em entrevista ao site RPP, do Peru, a familiar afirmou que um complô é que tirou Guerrero da Copa.

“Não querem que Paolo Guerrero vá ao Mundial porque ele reclamou da premiação dos jogadores”, afirmou.

Críticas a Pizarro

Dona Peta também criticou Claudio Pizarro, companheiro de seleção do filho.

“Meu filho sempre ofereceu amizade a Claudio Pizarro. Mas estou muito ressentida porque o pai de Pizarro me disse que seu filho era melhor [jogador] do que o meu”, disse.

“Meu filho está destroçado. Estão cortando-lhe as pernas porque há outros interesses… Claudio Pizarro. Desde o Bayern de Munique meu filho tem sido prejudicado”, contou Petronila, referindo-se à época em que Guerrero defendeu o clube alemão. “Como pôde prejudicar a carreira do meu filho? Não tem perdão. Como pôde acabar com uma carreira inatacável?”, questionou.

Clique aqui e continue lendo! 

Fonte: R7.com