Justiça condena empresa a indenizar três pessoas feridas durante a queima de fogos no réveillon de Vitória

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES) confirmou a sentença da 8ª Vara Cível de Vitória, que condenou a empresa responsável por promover a queima de fogos de artifício na virada do ano de 2006 na praia de Camburi em Vitória.

Segundo a decisão do desembargador Desembargador Jorge Henrique Valle dos Santos a empresa terá que indenizar em R$ 4.072,95, a título de ressarcimento por danos materiais, e, ainda, a indenizar em R$ 40 mil, a título de reparação por danos morais e estéticos, três cidadãos. O magistrado disse que o show pirotécnico foi mal executado.

As vítimas alegaram que permaneceram em uma tenda armada a aproximadamente 400 metros da área de lançamento dos fogos de artifício. O fato aconteceu no dia 31 de dezembro de 2006.

No decorrer da execução pirotécnica, os fogos começaram a explodir na própria areia da praia em vez de serem lançados. Com a falha, as pessoas foram atingidas e queimadas em diversas partes do corpos.

Em seu voto, o Relator do processo na 1ª Câmara Cível, Desembargador Jorge Henrique Valle dos Santos, manteve a condenação definida na sentença de primeiro grau, que condenou e empresa. A decisão foi unânime.

Com informações do Tribunal de Justiça do ES