Idaf apreende mais de 1.000 quilos de queijo em Pedro Canário

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) apreendeu cerca de 1.100 quilos de queijo em situação irregular e 25 metros cúbicos de madeira nativa sem a documentação exigida, durante blitz na BR 101, realizada na última quarta-feira (05).

Segundo o Idaf, a ação ocorreu na cidade de Pedro Canário, na divisa do Estado com a Bahia, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal.

Segundo o técnico do Idaf Edevaldo Martiniano da Silva, os queijos não eram provenientes de estabelecimento registrado no serviço de inspeção oficial. “Os produtos não tinham rótulos e estavam sendo transportados sem refrigeração, em caixas de papelão ou sacos plásticos. “A ausência do registro, que é obrigatório, e o acondicionamento inadequado colocam em risco a integridade do alimento e impedem a comprovação de que estão aptos ao consumo, justamente por isso, toda a carga foi destruída”, explicou Edevaldo.

Os dois veículos fiscalizados vinham da Bahia e os alimentos seriam comercializados nas cidade de Nova Venécia e Serra. Os responsáveis foram autuados pelos fiscais.

A madeira transportada estava com o Documento de Origem Florestal (DOF) vencido. O material, oriundo de Porto Grande, no Amapá, seria entregue no município de Serra (ES).

O chefe do Idaf em Pedro Canário, Ivan Junior de Souza Vieira, explica que o DOF é obrigatório para o transporte de produto ou subproduto florestal de espécie nativa brasileira, permitindo o controle desde o corte, armazenamento e transporte até o consumo final do material.

Direto da redação
Record News / Rede SIM
Com informações do IDAF