Hospital Estadual Silvio Avidos em Colatina será ampliado e terá o dobro de leitos

A população do Noroeste capixaba contará com mais leitos e serviços de saúde na própria região. O Hospital Estadual Silvio Avidos, em Colatina, terá sua capacidade de atendimento dobrada e contará com 293 leitos, sendo 40 de UTI, e uma área construída de 10.878m². Hoje, o Hospital conta com 136 leitos, sendo 16 de UTI, e uma área construída de 4.075m².

As mudanças na unidade hospitalar foram anunciadas na manhã desta terça-feira (16), pelo governador em exercício, César Colnago, e secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, em solenidade no Palácio Anchieta, em Vitória.

“O Hospital Silvio Avidos sempre foi referência para a saúde capixaba, e já não suporta mais o movimento que tem. Precisamos melhorar a saúde de forma descentralizada. Em breve teremos um novo hospital e de forma simples, ágil e legal. Um modelo inovador e em um curto período de tempo. Esse hospital amplia não apenas a oferta de vagas, mas a oferta de empregos para a região”, afirmou Colnago.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, a atual estrutura não suporta mais o crescimento e a demanda que existe na região, e destacou que as mudanças na unidade serão possíveis graças ao processo de seleção da proposta de ampliação da unidade. O secretário também afirmou que se tudo acontecer conforme o planejado, o novo Hospital funcionará até o final do ano.

O secretário explicou que o edital para a chamada pública será publicado nesta quarta-feira (17), e a partir de então, os empreendedores terão 15 dias para apresentar uma proposta atendendo as condições do edital, que deve ser comprovada de acordo com os documentos solicitados.

A proposta, segundo Oliveira, será analisada tecnicamente pela Sesa e depois financeiramente pela Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Após a escolha da melhor proposta, o empreendedor terá oito meses para apresentar o projeto e entregar a construção.

O Hospital Estadual Silvio Avidos tem 68 anos e é referência em atendimentos de urgência e emergência para 17 municípios na região Noroeste, e atende uma área com mais de 650 mil habitantes.

Direto da Redação, com informações da Secom