Homem é preso por estelionato pela segunda vez neste ano em Guarapari

A equipe da Delegacia de Polícia de Crimes contra o Patrimônio de Guarapari, sob comando do delegado Marcos Nery, prendeu nessa segunda-feira (19) um homem de 38 anos, suspeito de estelionato e falsificação de documentos. A prisão foi efetuada na residência do suspeito no bairro Muquiçaba, no município. No local, foram apreendidas várias carteiras de identidade com nomes falsos, diversos documentos de veículos, além de Carteiras de Trabalho, Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e Certificados de Registros de Veículos, todos falsificados.

“Essa é a segunda vez, só neste ano, que ele é preso pelo crime de estelionato. No dia 10 de janeiro ele foi detido em flagrante pelo mesmo crime, mas foi solto após pagar fiança de R$ 5 mil. Ele responde a diversos processos criminais em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, porém permanecia solto”, disse Marcos Nery.

Segundo o delegado, em outras abordagens o criminoso já apresentou várias CNH’s com nomes diferentes. “Ele utiliza das falsificações para aplicar golpes e depois se esquivar de sua responsabilidade, mudando a própria identidade”, afirmou o delegado.

Durante a operação na casa do suspeito, os policiais encontraram um cofre onde havia diversos cartões de crédito e débito em nome de várias pessoas, além de placas de veículos, selos de placas e documentos diversos. “Havia também pen drives, nos quais encontramos diversos arquivos com nomes de autoridades que ele utilizava para fazer documentos e falsificar assinaturas e carimbos”, contou Nery.

Na residência dele, havia cinco aparelhos de televisão novos e diversos objetos de valor elevado, os quais o delegado acredita que tenham sido adquiridos com os frutos do crime.  Além disso, foram recuperados quatro carros e uma motocicleta. “Ele é falsificador de documentos e consegue realizar transferências de veículos. No momento da abordagem ele estava portando documentos ideologicamente falsos, sendo que a fraude poderá ser comprovada após exame pericial”, explicou.

O delegado contou ainda que o estelionatário foi abordado com um veículo clonado. “Ele estava tentando transferir esse veículo, da mesma forma que ele fez com uma caminhonete que também era clonada, aplicando um golpe de R$ 90 mil no comprador”, informou.

No momento da operação, a esposa dele não foi encontrada na casa. “Acreditamos que ela fugiu após saber que estávamos à procura dela”, afirmou Nery. O homem foi autuado em flagrante delito por estelionato e falsificação de documentos.

Direto da Redação, com informações da Polícia Civil