Justiça determina Colatina e Baixo Guandu a reativarem leitos de UTI

A partir de uma Ação Civil Pública com pedido de liminar ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), a Justiça determinou que o Estado coloque em funcionamento os leitos inativos do Hospital de Baixo Guandu e de outras localidades da região.

Além disso, deve ser feita a transferência de pacientes acamados, de longa permanência e necessitados de atendimento integral para o Hospital João dos Santos Neves, em Baixo Guandu, ou outros. Também deve ser implementado o plantão de 24 horas nessas unidades.

A ACP, ajuizada pela Promotoria de Justiça de Baixo Guandu, aponta que, em decorrência do surto da gripe H1N1 (Influenza), o atendimento do Hospital Sílvio Avidos, em Colatina, que atende a 32 municípios, se encontra comprometido, desabilitado e desestruturado. De acordo com o Ministério Público, demonstra também que faltam leitos no referido hospital com isolamento para pacientes afetados pela epidemia, o que vem causando inúmeras mortes na região, enquanto leitos em outros hospitais da região estão inutilizados, como no caso do Hospital João dos Santos Neves.

Com informações do Ministério Público do Espírito Santo