Grande Vitória registra alagamentos e deslizamento de encostas

Vitória registrou o maior acumulado de chuvas nas últimas 24 horas em todo o Estado. Segundo o coordenador da Defesa Civil da capital, Jonathan Jantorno, o acumulado de chuvas nas últimas 24 horas é de 100mm, o que já causou deslizamento de encostas.

No morro do Moscoso, uma pedra rolou num local sem estruturas. Famílias que vivem no local foram realocadas. “Se os moradores de áreas de risco perceberem movimentação de solo, devem deixar imediatamente o imóvel e acionar a Defesa Civil”, orientou Jantorno.

A Prefeitura de Vitória monitora 24 horas por dia, durante todo o ano, a quantidade de precipitação e os efeitos das chuvas nas encostas e na rede de drenagem da cidade.

A Defesa Civil mantém um esquema de plantão e vistoria dessas áreas. Uma equipe do órgão está 24 horas de prontidão para atender a qualquer demanda da população. O órgão pode ser acionado pelo plantão através do telefone (27) 98818-4432. O alerta de chuvas fortes vale para esta sexta-feira, mas o de deslizamento segue para os próximos três dias.

Durante a semana, o atendimento também é feito pelos telefones (27) 3382-6168 e 3382-6167. O plantão da Defesa Estadual também funciona 24 horas pelo telefone (27) 3194-3652.

Foto: Mariana Cicilioti
Foto: Mariana Cicilioti

Vila Velha

A Defesa Civil de Vila Velha registrou até às 17h desta sexta-feira (01), sete pontos de alagamentos, segundo informações da Central de Videomonitoramento. A intensidade das chuvas ultrapassou a casa dos 80 milímetros. Dois chamados de emergência sem gravidade foram registrados durante o dia. Não há informações de vítimas.

Um dos chamados dava conta da queda de um muro construído de forma irregular no bairro Sagrada Família. O local foi interditado pela Defesa Civil. O outro atendimento se refere a um muro que cedeu, nos fundos de uma casa no bairro Cobi de Cima.

Os técnicos também interditaram o local e pediram para que dois cômodos da casa fossem desocupados, até que uma avaliação técnica seja feita no local. As equipes atenderam também a um chamado sobre uma casa que estaria com rachaduras no bairro de Jaburuna.

O bairros Divino Espírito Santo, Jaburuna e o Centro registraram um volume de quase 80 milímetros de chuva, maior índice no município nas últimas 24 horas. A Defesa Civil continua monitorando o nível dos canais, o dique do rio Jucu e as áreas críticas das encostas do município. As estações de bombeamento da cidade estão funcionando a pleno valor para garantir o escoamento de mais de 20 mil metros cúbicos de água.

As localidades mais atingidas pelos alagamentos são a orla, a Avenida da Praia, Ruas Deolindo Perim e Itaquari, em Itapuã, as praças do Ibes e de Jardim Colorado, a Avenida Santa Leopoldina, em Coqueiral de Itaparica, e em São Torquato, nas proximidades do terminal de ônibus.

O Incaper alerta que a chuva vai continuar no Estado, até o próximo domingo (02). Também há risco de tempestade de raios, granizo e vendaval na região serrana e sul.

Serra

Na Serra, o muro de uma residência caiu no bairro Nova Carapina l. Não há informação de vítima até o momento.

Confira o acumulado de chuvas até nas últimas 24h por milímetros:

– Vitória 100
– São Roque do Canaã 74,02
– Vila Velha 83,38
– Serra 72,75
– Fundão 64,80
– Guaçuí 63,68
– Cariacica 63,65
– Cachoeiro de Itapemirim 62,35
– João Neiva 60,41
– Santa Leopoldina 59,30
– Alegre 59,26
– Santa Maria de Jetibá 57,52
– Guarapari 56,3
– Viana 55,12