Galeria de Vila Velha recebe exposição sobre câncer de mama

A galeria “Eugenio Pacheco de Queiroz”, anexa ao Teatro Municipal de Vila Velha, está recebendo a exposição “Peito Aberto”, do artista plástico Caio Cruz. Ao todo, 12 quadros de óleo sobre tela retratam a experiência de mulheres que realizaram a mastectomia e que conseguiram enfrentar o tratamento do câncer.

O evento de abertura da exposição contou com a apresentação da bailarina Sandra Motta, que fez uma performance de dança contemporânea inspirada nos quadros do artista e a cantora Patrícia Eugênio. As duas artistas são mastectomizadas e foram retratadas nas telas do artista.

A bailarina afirma que a doença não pode incomodar tanto, ela é um fato natural da vida. De acordo com Sandra Motta, a maior importância da exposição é abrir espaço para se falar de peito aberto sobre o assunto que hoje ainda é tabu.  “O tratamento é dolorido, mas a mulher não pode se isolar, ela tem de se mostrar para a vida até mesmo para ter de onde tirar energia”, finalizou.

A expectativa de Caio Cruz é que outras mulheres que passaram pela mesma experiência do câncer, mas que acabaram se isolando por medo dos julgamentos ou da repulsa da sociedade, vejam nos quadros um gatilho para a retomada da liberdade de expressão e da autoestima.

Caio Cruz propõe desconstruir a errônea concepção de que a arte apenas representa o que se padroniza como belo. Muito mais que isso, “a arte, em toda sua plenitude deve também expressar inquietações, emoções, verdades nuas e cruas”, afirmou o artista.

A exposição fica aberta até o dia 18 de novembro e entrada é franca.

Fonte: PMVV