ES pode ter novo terminal portuário para armazenamento de combustíveis

O Espírito Santo pode ter um novo terminal portuário para armazenamento de combustíveis. A estrutura será construída numa área de 75.000 m² em Vila Velha e poderá armazenar diesel, gasolina, álcool e biodiesel, que serão drenados de navios do novo Cais de Atalaia (em construção), seguindo por dutos até a armazenagem estática.

Atualmente o Porto de Vitória é responsável por 30% de todo combustível que chega ao Estado. A expectativa é dobrar este volume com a construção do novo terminal no Porto de Capuaba e também solucionar o problema de desabastecimento dos postos, geralmente causado por dificuldades enfrentadas por navios na hora de atracar na capital.

Na tarde desta terça-feira (17), o presidente da CODESA, Luis Claudio Montenegro, o diretor de Planejamento e Desenvolvimento, Walter Arruda Amâncio, e o chefe da unidade regional da ANTAQ em Vitória, Raphael Cruzeiro Carpes, falaram sobre os detalhes da obra.

“O mercado de combustíveis pedia há anos uma obra desse porte, e tiramos do papel o projeto para concretizá-lo”, ressaltou Montenegro. Já Raphael Carpes elogiou a ‘conquista’ do Porto de Vitória. “O Governo Federal entende que a implantação do TGL vai contornar o grave problema da Grande Vitória, que são os gargalos do abastecimento de combustíveis. A gente tem que garantir conforto, segurança nas operações, infraestrutura, ou seja, um conjunto de atividades que chegue ao usuário da melhor forma, e a CODESA está aqui para nos ajudar nisto”€, destacou.

O edital de licitação da obra deve ser publicado no segundo semestre sendo investidos R$120 milhões na construção que deve ficar pronta em dois anos gerando 300 empregos diretos e indiretos.

Grande Vitória sofreu com desabastecimentos de postos na última semana

Direto da Redação
Record News ES / Rede SIM