Empresários e pistoleiros são presos acusados de matar advogado em Cachoeiro

A Delegacia de Crimes Contra à Vida de Cachoeiro de Itapemirim realizou quatro prisões, nesta segunda-feira (14), relacionadas ao assassinato do advogado Fernando da Costa Ghio, de 35 anos. Ele foi encontrado morto dentro de seu carro no último dia 14 de julho, na Rodovia do Contorno, em Cachoeiro.

Os irmãos Cesar Junior Almeida dos Santos, de 29 anos e Anderson Cleyton Fardim, de 36 anos, empresários do ramo de jóias na cidade, foram detidos acusados de mandar matar o advogado. Já Creysson Ribeiro da Silva, de 31 anos e Leonardo Prett Porto, de 40 anos, foram detidos acusados de executar a vítima.

O crime teve um desfecho surpreendente. Segundo a polícia, um prestador de serviços da joalheria, que não teve o nome divulgado, contratou o advogado para matar Cesar, por conta de uma dívida. Fernando receberia R$ 30 mil para cometer o crime. O advogado então, contratou Leonardo Prett para executar o “serviço”. Porém, Leonardo conhecia a família dos empresários e comunicou o plano aos irmãos.

Os irmãos então, segundo a polícia, contrataram Leonardo e Creysson para simular a morte de Cesar, pegar o dinheiro que o advogado receberia do mandante do crime e posteriormente matariam Fernando.

O crime

No dia 14 de julho, Leornado e Creysson se encontraram com o advogado e disseram que mataram Cesar. Mas Fernando teria desconfiado e chamou um pedreiro para ir até o local onde estaria o suposto corpo de Cesar. No caminho, o carro onde estavam o advogado e o pedreiro foi interceptado pelos irmãos, que estavam acompanhados de Creysson, que apontou uma arma contra o advogado. Fernando acabou reagindo e foi alvejado na cabeça. Ele perdeu o controle da direção e capotou o veículo. O advogado morreu no local e o pedreiro não teve ferimentos graves. Os pistoleiros e os irmãos fugiram do local.

Prisões

Após as investigações a polícia conseguiu prender Leonardo num enterro de um familiar, nesta segunda-feira (14). Já, Creysson, que responde por roubo em liberdade provisória, foi detido no Fórum de Cachoeiro. Um dos irmãos empresários foi detido na loja e o outro quando prestava depoimento na delegacia. Segundo a polícia, o prestador de serviços citado no começo do caso, ainda não foi localizado.

Os detidos: César Junior Almeida dos Santos, Anderson Fardim, Leonardo Prett e Cleyson Ribeiro.

Foto: Divulgação / PCES
Foto: Divulgação / PCES

Direto da Redação
Record News ES / Rede SIM