Empresários e enfermeiro que vendiam materiais cirúrgicos reutilizados são presos na Grande Vitória

A Polícia Civil por meio do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc) deflagrou a Operação “Lama Cirúrgica” que  terminou na prisão de dois empresários acusados de reutilizar, falsificar e fornecer materiais médicos hospitalares descartáveis usados como se fossem novos. O material, com rótulos adulterados, era usado em hospitais particulares da Grande Vitória.

Os empresários Gustavo Deriz Chagas e Marcos Roberto Khroling, e o enfermeiro Thiago Wain eram investigados desde outubro do ano passado. Todos eram ligados à empresa Golden Hospitalar, da Serra.

Segundo as investigações, somente em um Hospital particular da Serra, os produtos descartáveis foram reutilizados quase três mil vezes. Em alguns casos esses materiais eram utilizados em pacientes com câncer. A reutilização de produtos descartáveis é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pois pode prejudicar ainda mais a saúde dos pacientes.

O trio vai responder por lavagem de dinheiro, formação de organização criminosa, estelionato, falsidade ideológica e adulteração de produtos medicinais. De acordo com o delegado responsável pelo caso Rafael Ramos, as investigações vão continuar e a expectativa da Polícia é que as pessoas que foram prejudicadas apareçam e possam ajudar nas investigações.

Direto da Redação, com informações de Rodrigo Schereder