Desdobramento de operação do MPES acontece nesta quinta em Ponto Belo, São Gabriel da Palha e Baixo Guandu

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco Norte) e da Promotoria de Justiça de Mucurici, com participação e apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, deflagrou nesta quinta-feira 31 a segunda fase da Operação “Varredura” nos municípios de Ponto Belo, São Gabriel da Palha e Baixo Guandu.

A primeira fase da operação aconteceu no início da semana em São Mateus, Jaguaré, São Gabriel da Palha e Vila Velha. Segundo o órgão, o nome da Operação é uma referência à “necessidade de varrer a corrupção no setor de coleta e tratamento de resíduos sólidos em municípios do Estado”.

Estão sendo cumpridos cinco mandados de buscas e apreensões, cinco mandados de conduções coercitivas e dois mandados de prisões preventivas (de até 180 dias quando decretada no curso da investigação ou antes da sentença condenatória recorrível).

Os mandados foram deferidos pelo Juízo de Mucurici e estão sendo cumpridos com o objetivo de apreender documentos, computadores, mídias e outros equipamentos e materiais e coibir novos delitos, visando apurar a prática, em tese, de crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, formação de quadrilha, fraude à licitação, tráfico de influência, dentre outros.

As investigações estão sendo conduzidas por cinco promotores de Justiça, com participação e apoio de 18 Policiais do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, além de outros servidores. As diligências estão transcorrendo de forma tranquila e sem incidentes.

Após o cumprimento dos mandados os membros do MPES passarão a analisar os documentos e dados apreendidos e tomarão declarações dos investigados, testemunhas e informantes.

Direto da Redação, com informações do MPES
Record News ES / Rede SIM