Deputado Rodrigo Coelho diz que está surpreso com citação na lista de Fachin

Após a divulgação de nomes de políticos na lista do Ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, que é relator da Lava Jato, políticos capixabas citados nas delações premiadas da Odebrecht se defenderam.

O deputado estadual Rodrigo Coelho (PDT) acusado de receber “Eu li a lista e tinha um monte de nomes. O meu nem estava completo. Me sinto constrangido por ter meu nome citado e confio na justiça”, disse. Rodrigo é acusado de receber dinheiro da empreiteira em 2010. O deputado afirma nunca ter atuado para beneficiar quaisquer empresas ou corporações, e que as informações relacionadas a ele seriam inconsistentes. Confira a íntegra:

Nota à Imprensa
 
O deputado Rodrigo Coelho esclarece que não conhece e jamais manteve contato com qualquer executivo da Odebrecht e tampouco autorizou terceiros a fazê-lo. A menção ao seu nome nas delações de ex-executivos da companhia é irresponsável e mentirosa, pois, em sua vida pública, Rodrigo Coelho jamais atuou em benefício de quaisquer empresas ou corporações.
 
O deputado manifesta indignação e constrangimento com a citação de seu nome, uma vez que o expediente utilizado para mencioná-lo é acompanhado de informações inconsistentes. Rodrigo Coelho informa ainda que está à disposição da Justiça e que tem plena confiança de que será comprovada a ausência de qualquer relação entre ele e a empresa.
 
Por fim, o parlamentar expõe preocupação com a cultura das delações, que pode institucionalizar uma caça às bruxas, com a citação indiscriminada e injusta do nome de agentes públicos como aposta na máxima do “quanto pior, melhor”.

Direto da redação
Record News / Rede SIM
Com