Defesa Civil de Aracruz alerta a população sobre os riscos ao tomar banho na barragem no Rio Piraquê-Açu

A Defesa Civil do município de Aracruz divulgou um alerta para a população sobre o risco de afogamentos no rio Piraquê-Açu.

Segundo técnicos do órgão, uma tubulação submersa construída na barragem de rochas, para a sucção de água ainda não foi retirada.

A obra foi feita às margens da estrada Aracruz Sede e comunidade de Santa Maria e fazia parte da tubulação da antiga usina hidrelétrica de Santa Maria. A área está sinalizada e não pode ser acessada.

No último dia 18 de março, um adolescente que se banhava na represa morreu após um acidente. O corpo foi encontrado preso a uma tubulação de aproximadamente 300 mm de diâmetro e o corpo de bombeiros precisou usar mergulhadores e a força de oito homens para resgatá-lo.

Segundo o Secretário Municipal de Habitação e Defesa Civil, Valber Campores, os responsáveis pela construção da obra foram notificados para a imediata retirada da tubulação ou para cessarem com solução de engenharia o risco de sucção ocasionado pela presença do tubo. Os responsáveis pela empresa alegaram que o volume de água no local é muito grande, o que dificulta a execução da obra com segurança.

“Monitoramos a área desde a semana do acidente e contamos com o apoio da Defesa Civil Estadual para identificarmos o risco. As notificações foram feitas aos responsáveis, mas o risco ainda não foi sanado. Por isso, a Prefeitura de Aracruz colocará mais placas alertando sobre o perigo no local e uma equipe fará monitoramento diário até que o problema seja definitivamente resolvido”, informou o secretário.

É muito importante que os pais fiquem atentos para que crianças não acessem o local, principalmente nestes dias de feriado.

Com informações da Prefeitura de Aracruz