Defesa Civil conclui análise de risco para ações imediatas em Jesus de Nazareth

Após o rolamento de um bloco de pedra no bairro Jesus de Nazareth, na manhã desta última quarta-feira (31), a Defesa Civil Municipal concluiu nesta quinta-feira (1º) a análise de risco do local.

“Um bloco que estava apoiado em uma parte vazia em cima da pedra rolou provavelmente por causa do efeito da água da chuva, o que resultou na instabilidade em sua base. A canaleta serviu como contenção e o bloco ficou apoiado sobre ela. O cenário agora é de risco alto, pois a gente não consegue precisar a estabilidade desse bloco”, informou o coordenador da Defesa Civil, Jonathan Jantorno Rocha.

Ações emergenciais

Ele informou que ações emergenciais e preventivas serão realizadas no local e que o monitoramento da região será contínuo. De acordo com Jonathan, é preciso que seja feito o desmonte do bloco que rolou de cima da pedra. A Defesa Civil identificou ainda outros dois blocos que precisam de ações preventivas.

“Um bloco localizado acima do que caiu vai receber reforço em sua contenção e outro também receberá ação de desmonte para evitar novo deslizamento. Temos de observar o todo e não deixar nada para trás”, declarou Jonathan, que contou com uma equipe de geólogos e engenheiros da Secretaria Municipal de Obras e Habitação (Semohab) para realizar a análise.

Famílias

Cinco famílias que estão nos imóveis localizados logo abaixo da linha de rolamento do bloco de pedra foram orientadas a deixar suas casas.

“Em um primeiro momento, a orientação é que essas famílias se direcionem para casas de parentes ou amigos. Se as famílias não tiverem essa opção, a Prefeitura oferta o abrigo institucional, que são apartamentos onde elas devem morar até que o problema seja solucionado. Caso elas se recusem, será aberto um processo judicial para obrigar que elas deixem as residências que estão em situação de risco”, esclareceu o coordenador da Defesa Civil.

Prazo

Após a classificação do risco no entorno do local onde ocorreu o deslizamento, a Defesa Civil elabora um plano emergencial para conter o deslizamento no local e encaminha para a Semohab, que vai analisar em quanto tempo a obra será realizada.

Plantão

A Defesa Civil mantém um esquema de plantão e vistoria de áreas de risco na capital. Uma equipe do órgão está 24 horas de prontidão para atender a qualquer demanda da população. O munícipe pode acionar o plantão através do telefone (27) 98818-4432.

Direto da redação, com informações da Prefeitura de Vitória