Craques da areia comemoram os 20 anos da primeira seleção capixaba oficial

Muito da história do futebol de areia capixaba foi revivida na manhã deste domingo (18), na Praia de Camburi, em Vitória, em jogo comemorativo aos 20 anos da primeira formação da seleção capixaba da modalidade, exatamente para a disputa do Campeonato Brasileiro, realizado na Praia do Morro, em Guarapari (ES), quando na ocasião a equipe treinada por Jorge Ferreira, o Índio, foi vice-campeã.

O evento foi idealizado pelo goleiro Pierre e pelo defensor Chico Bonacossa, que, curiosamente, se conhecem desde as categorias de base do futsal do Álvares Cabral.

Feras de variadas gerações, a maioria campeã brasileira (e boa parte com grande projeção internacional), fizeram questão de “marcar presença”. Assim como familiares e fãs. Também prestigiou a partida o presidente da Federação de Beach Soccer do Espírito Santo, Paulo Sergio de Lima. O encontro foi comemorado depois com um churrasco.

Segundo Pierre, outras edições, ainda nesta temporada, serão realizadas. O grande arqueiro lembra das dificuldades de adaptação ao piso de areia no início.

“A bola desviava demais por causa ao piso irregular. Então fazíamos de tudo para evitar os chutes de longa distância. Pode parecer estranho, mas era mais fácil defender o chamado chute à queima roupa”, disse.

O técnico Índio compareceu e se emocionou ao relembrar dos “velhos tempos”.

“Tive minha contribuição, mas eles alcançaram o sucesso por seus próprios méritos. Fico feliz em vê-los bem na vida. Mesmo sendo pais de família, ainda os vejo como meninos, repletos de sonhos”, comentou.

“Jamais pensávamos que chegaríamos tão longe e que o esporte crescesse tanto, com tantos atletas brilhando mundialmente. Passa um filme na cabeça da arena superlotada e dos títulos e jogos também pela Seleção Brasileira”, lembrou Raphael.

O jogo

O jogo começou após os atletas homenagearem o goleiro Canal, aniversariante do dia. Os 25 atletas foram divididos em duas equipes. Uma de uniforme rosa e a outra de uniforme azul.

A equipe de uniforme rosa venceu por 8 a 6. O primeiro tempo registrou 2 a 0 para a equipe de uniforme rosa com gols de André Bomba e Buru.

No segundo tempo a equipe ampliou para 6 a 2, com gols de Rui, Bruno Malias e Andrezinho (dois gols). Descontaram para a equipe de uniforme azul: Jô e Chico.

No terceiro tempo, a equipe de uniforme azul reagiu, mas não conseguiu reverter o placar. Marcaram Bruno Xavier (três gols) e Rafinha para a equipe de uniforme azul. E Jô (que atuou neste período pela equipe de uniforme rosa) e Camilo para o time adversário.

Participaram do evento

Participaram do evento, além do técnico Índio: Pierre, Marquinhos e Canal (goleiros); Duda, Raphael, Rui, Mederix, Juninho, Alexandre Pezão, Andrezinho, André Bomba, Rafinha, Cerezo, Camilo, Jô, Patrik, Diego, Bruno Xavier, Bruno Malias, Jorginho,  Léo Zanotelli, Pablo, Erich, Chico e Buru,

A primeira seleção

O elenco da primeira seleção (1998) contava com Pierre; Yang, Buru, Franco, Rafinha, Raphael, Chico, Marquinhos, Jorginho e Vito Capucho.

No ano seguinte (1999), em Jacaraípe, na Serra (ES), a seleção foi também segunda colocada. O primeiro título veio em 2000, também em Jacaraípe. Curiosamente, em 2000 foram realizadas duas edições do evento. Na segunda edição, a Seleção Capixaba foi vice-campeã em Fortaleza (CE).

O segundo título chegou em 2001, em Aracaju, Sergipe. E o terceiro em 2010, em São Paulo.

Os elencos das três conquistas

A Seleção Capixaba foi tricampeã brasileira com os seguintes elencos, em 2000 no Espírito Santo: Pierre (goleiro) e Léo Zanotelli (goleiro e ala); Raphael, Camilo, Erich, Duda, Pablo, Jóia, Lieverson e Buru. Técnico Índio. Preparador Físico: Professor Elias Santos e coordenador Cristiano Moraes.

Em 2001, em Segipe: Pierre e Mão (Goleiros); Duda, Camilo, Buru, Jóia, Leandrinho, Chico, Raphael  e Pablo. Técnico: Índio. Preparador Físico: Professor Elias Santos e coordenador: Cristiano Moraes.

E em 2010, em São Paulo: Marquinhos e Ciro (Goleiros); Buru, Duda, Rafinha, Bruno Xavier, Bruno Malias, Juninho Mascote, Patrik e Jô. Técnico Índio. Preparador físico: Didinho e coordenador Professor Elias Santos.

Outras conquistas

A seleção capixaba, além de três vezes campeã brasileira, foi quatro vezes vice-campeã: 1998, 1999, 2000 (ano que teve dois Brasileiros) e 2002. Foi duas vezes terceira colocada: 2005 e 2007. E duas vezes quarta colocada: 2008 e 2099. Foi campeã da Copa do Brasil em 2006. Foi terceira colocada no Torneio Internacional dos Emirados Árabes em 1999. Foi vice-campeã do Torneio Sul-Sudeste em 2001. E campeão da Copa Sudeste em 2002. Em 2011 a seleção capixaba venceu a I Copa dos Campeões no Espírito Santo.

 De 2003 a 2005, o técnico Índio foi técnico da seleção brasileira. Neste período foi campeão da Copa América e Copa Latina em 2003. Do Mundial, Mundialito e Torneio de Tignes em 2004. E da Copa América e Torneios Internacionais da França (Paris, Bastia e Ajaccio) em 2005. No mesmo ano foi terceiro colocado na Copa do Mundo em Copacabana.

Direto da redação                                                                                                        Record News ES/RSIM