Corpos de crianças que morreram em incêndio em Linhares vão passar por exame de DNA

Os corpos dos meninos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e de Kauan Sales Burkovsky, de 6 anos, estão no Departamento Médico Legal de Vitória (DML) para exame de DNA. Os pais das crianças estiveram na tarde desta segunda-feira (23) no Departamento para coleta de material genético para o exame. Em entrevista à imprensa, o pai do garoto Joaquim, pastor George Alves narrou a tragédia, contando que chegou a queimar as mãos e os pés tentando salvar as crianças.

Segundo o superintendente de Polícia Técnico-Científica, delegado Danilo Bahiense, o resultado do exame sai em cinco dias, quando os corpos serão liberados para sepultamento.

O pastor George Alves disse que acordou com os gritos das crianças: “O menor dormiu primeiro, levei para cama, liguei o ar, liguei a babá eletrônica e voltei para o escritório. Depois levei o outro, orei com ele e pedi para que Deus o guardasse e o protegesse. Saí do quarto tomei banho, liguei a babá eletrônica e dormi. Eu apaguei. Umas 2h eu escutei os gritos deles, vi fogo e corri desesperado. Na casa já não tinha energia, empurrei a porta e escutei os choros, mas não consegui pegar. Eles se abraçaram. Eu queimei meus pés, minhas mãos, mas não consegui tirar. Me tiraram da casa”, contou.

Abalado com o fato, o pai disse que a força que estão tendo diante desta tragédia, vem da fé em Deus. Ele lembrou que há pouco mais de um ano o casal perdeu uma filha, que morreu por causa de problema intestinal.  “Eu tenho a única certeza que é Deus. A força que eu tenho vem de Deus e é ele que está nos mantendo firmes. Eu sei que pessoas serão alcançadas por esse testemunho e o mundo precisa de Deus”, afirmou.

Incêndio

De acordo com as informações divulgadas, as crianças dormiam do quarto com ar refrigerado ligado e a porta fechada na noite deste sábado (21). O pai, George Alves, disse aos bombeiros que acordou durante o incêndio, por volta das 2 horas da madrugada, mas não conseguiu entrar no quarto em tempo de salvar as crianças, que morreram carbonizadas.

O Corpo de Bombeiros, que foi chamado para conter o fogo, trabalha com a hipótese de que o incêndio pode ter sido motivado por curto circuito em aparelhos elétricos ligados. Os corpos foram levados para o Serviço Médico Legal em Colatina.

O pai das crianças é pastor da igreja evangélica Vida e Paz, no Bairro Iterlagos. O Corpo de Bombeiros isolou a área do prédio e o imóvel passará por uma perícia técnica para identificação das causas do incêndio.

Bartolomeu Bueno