Convênio entre a Fundação Renova e Projeto Tamar vai monitorar tartarugas no litoral norte do ES

Um contrato assinado entre a Fundação Renova e a Fundação Pró-Tamar vai promover o monitoramento de tartarugas marinhas nas praia do Espírito Santo.

O estudo será realizado durante cinco anos em 156 quilômetros de praia, de Aracruz a Conceição da Barra. O objetivo é avaliar os aspectos como reprodução, alimentação e desova, para identificar se houve mudanças na dinâmica das tartarugas do litoral capixaba.

Segundo técnicos do Projeto Tamar, o resultado desse monitoramento será fundamental para as ações de reparação ambiental executadas pela Fundação Renova, que atua no reparo dos danos ambientais em áreas atingidas pela lama da Samarco.

Os trabalhos começarão nos próximos dias e os primeiros resultados serão compartilhados com os órgãos ambientais seis meses após o início do estudo. O levantamento será realizado durante todo o ano e reforçado no período de desova das tartarugas, de setembro a março, quando o monitoramento ocorrerá durante o dia e também no período da noite.

Serão monitoradas áreas da Reserva Biológica de Comboios, Povoação, Monsarás, Cacimbas, Ipiranga, Ipiranguinha, Pontal do Ipiranga, Barra Seca/Urussuquara, Campo Grande, Barra Nova e Guriri.

A ideia é contar com mão de obra local – pescadores e moradores tradicionais da costa – para o monitoramento das fêmeas, ninhos e filhotes, considerando o conhecimento tradicional da população.

Todo o trabalho será supervisionado por técnicos e estagiários para possibilitar os estudos de distribuição espacial e temporal dos ninhos, proteção, identificação das espécies e avaliação do sucesso reprodutivo.

Direto da redação
Record News / Rede SIM
Com informações da Fundação Renova