Com parceria de sucesso, Alison mira sua 3ª participação olímpica

Atuais campeões olímpicos, Alison e Bruno Schmidt iniciaram 2018 almejando novos objetivos e já sonhando com os Jogos de 2020, em Tóquio. Sem Mundial e classificação para a Olimpíada este ano, os brasileiros mantêm o foco nos bons resultados como motivação de um time que “já conquistou tudo”. Em entrevista ao Estado, Alison fala sobre o seu próximo desejo profissional e pessoal: disputar pela terceira vez os Jogos Olímpicos.

O grande objetivo da dupla é a classificação para os Jogos de Tóquio, em 2020?
Sim, sabemos de todas as dificuldades e, apesar de sermos os atuais campeões olímpicos, o Brasil tem cinco times com totais condições de representar bem o País. São atletas jovens, altos e que querem um lugar ao sol. Temos de superar as dificuldades não só no Brasil, mas também no Circuito Mundial, que é muito forte. São vários times novos que querem brigar por isso também, que têm esse sonho. Temos de evoluir a cada dia com treinamentos, nos dedicando, estudando e fazendo o melhor dentro de quadra.

Como está a preparação para alcançar a classificação?
A preparação para os Jogos não envolve só jogar. É treinamento, dedicação, foco e objetivo. Estamos treinando muito fisicamente, evoluindo nosso time, estudando os nossos adversários, porque eles também estudam a gente. Tentamos sempre aprender um pouco de cada jogo, cada final. Assim vamos evoluindo e fazendo o nosso melhor. Isso é que faz um time campeão. E não é só ser campeão, é se manter entre os melhores.

Caso conquiste o bicampeonato olímpico em 2020, será um feito inédito para o Brasil na modalidade. Qual a sensação de pensar que a dupla pode garantir esse resultado expressivo?
Eu tenho um foco e um objetivo grande na minha carreira e na minha vida pessoal: disputar três edições dos Jogos Olímpicos. Já disputei duas, fiz duas finais com dois parceiros diferentes e estou indo para o meu terceiro ciclo olímpico, e pela primeira vez com o mesmo parceiro. O nosso objetivo é o mesmo: poder se classificar, representar o nosso País e conquistar uma medalha de ouro. Um feito inédito para os dois atletas. O objetivo é muito grande e difícil, mas é encantador e mantém o foco dos atletas. Somos competitivos, eu e o Bruno queremos mais e mais. Nós sabemos das dificuldades que vamos enfrentar e é isso que nos motiva. Um time que já conquistou tudo precisa de motivações novas, estamos encarando isso da melhor maneira. Essa conquista está sendo o grande desafio, estamos motivados para que aconteça.

Clique aqui e continue lendo! 

Fonte: R7.com