Carga ilegal de madeira nativa é apreendida em Iúna

Cerca de 50 metros cúbicos de madeira nativa transportados de forma irregular foram apreendidos pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) durante uma fiscalização na BR 262.

A ação ocorreu no Posto de Fiscalização Agropecuária do Instituto, localizado em Iúna, perto da divisa do Estado com Minas Gerais.

Segundo técnicos que participaram da ação, um dos veículos abordados era de Machadinho d’Oeste, em Rondônia,no Norte do Estado e transportava aproximadamente 35 metros cúbicos de madeira com o Documento de Origem Florestal vencido. A carga seria entregue no município de Marechal Floriano na região serrana do Estado.

Outro veículo abordado, que vinha de Belo Horizonte, em Minas Gerais, carregava cerca de 13 metros cúbicos de madeira nativa com a Guia de Controle Ambiental (GCA) adulterada. O destino descrito na nota fiscal era o município de Serra (ES) e, na GCA, o município de Belo Horizonte (MG).

Além disso, ao consultar os responsáveis pela carga, foi constatado que os mesmos não possuiam pátio registrado junto ao Ibama no destino para recebimento da carga.

Nos dois casos, os responsáveis foram autuados e a carga lacrada até regularização da situação.

Documento de Origem Florestal

O DOF é uma licença obrigatória para transporte e armazenamento de produtos e subprodutos florestais de espécies nativas brasileiras, que deve ser utilizado por serrarias, construtoras, comerciantes de material de construção, fabricantes de artefatos de madeira, entre outros.

Ele é emitido a partir do sistema DOF, monitorado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).