Candidatos são presos durante fraude em provas do Detran em Marataízes

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil e o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran/ES), constatou fraudes durante a aplicação de provas teóricas nesta quinta-feira (25), na Ciretran de Marataízes.

A fraude ocorreu na manhã desta quinta, às 7h30, enquanto os examinadores aplicavam provas escritas no município de Marataízes.

Segundo a Polícia Civil, durante o processo de identificação dos candidatos os examinadores suspeitaram da identidade de um aluno e entraram em contato com a central de habilitação do Detran do estado, em Vitória.

Um dos examinadores disse que ao receber as informações, constatou que o documento apresentado pelo candidato era falso. Após o término da prova, a fim de não gerar constrangimento a ninguém dentro da sala, rapaz foi abordado e confessou que estava fazendo a prova no lugar de um candidato analfabeto.

A fraude aconteceu novamente, nas provas marcadas para acontecer às 8 horas. Os servidores também desconfiaram de candidatos que apresentaram a carteira de trabalho como documento de identificação e, realizado o procedimento de confirmação dos dados. Mais uma vez foi constatada fraude na realização das provas feita por dois candidatos.

Pedro Henrique de Faria Zica, de 23 anos, Jonatahan Wallace de Andrade Braz e Francisco Tiago Campos Frossard, ambos com 30 anos, foram presos. Eles confessaram que receberiam até R$ 500 para fazer a prova. Durante depoimento ao delegado, os universitários alegaram que só aceitaram participar do esquema por dificuldade financeira. “Todos foram autuados por falsidade ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha”, disse o delegado Thiago Viana.

Direto da redação
Record News / Rede SIM
Com informações da Polícia Civil