Buffon lamenta eliminação e ataca juiz: ‘Não é homem, é um animal’

Um dos grandes goleiros de todos os tempos, Buffon se despediu da Liga dos Campeões de forma melancólica. Sua Juventus fez o improvável ao reverter o 3 a 0 aplicado pelo Real Madrid em Turim e, na Espanha, vencia pelo mesmo placar até os acréscimos do segundo tempo, quando um pênalti polêmico foi marcado para os donos da casa. Para piorar, o italiano foi expulso antes que Cristiano Ronaldo convertesse a cobrança e desse a vaga aos madrilenhos.

“Estou bem, a vida segue. Estou feliz e orgulhoso pela minha equipe. Fizemos realmente algo que parecia impossível”, declarou Buffon na saída do estádio Santiago Bernabéu, antes de esbravejar contra o árbitro inglês Michael Oliver pela penalidade assinalada.

“Eu estava muito perto, como o árbitro e o juiz da linha de fundo. Se você apita um pênalti assim aos 48 minutos do segundo tempo, não é um homem, é um animal”, atacou. “Ele inventou um pênalti que só ele viu. Chegar aqui e sair desta forma, não é justo. Não é de um ser humano apitar este pênalti.”

Clique aqui e saiba mais! 

Fonte: R7.com