Avião que caiu com delegação da Chapecoense não tinha seguro

O voo que levava a delegação da Chapecoense e membros da imprensa brasileira para a final da Copa Sul-Americana não estava protegido por um seguro válido, informou nesta quinta-feira (25) a emissora “CNN” em Espanhol.

Segundo documentos obtidos pelo canal, o avião da companhia boliviana LaMia tinha uma apólice que não havia sido suspensa por falta de pagamento. A renovação do seguro ocorreu no dia 10 de abril de 2016 e, portanto, estaria válida no dia do acidente, em 29 de novembro, se tivesse sido quitada.

Clique aqui e leia mais!

Fonte:R7.com