Assistidos pela Defensoria Pública Estadual poderão preservar o meio ambiente doando mudas de árvores

O plantio das mudas será realizado no município de Aymorés, em Minas Gerais, que faz divisa com o Espírito Santo na altura da cidade de Baixo Guandu, área afetada pelo crime ambiental do rompimento da barragem de Mariana, em 2015.

Inicialmente, os assistidos no Núcleo de Atendimento de Colatina poderão participar, mas o objetivo é ampliar para todo o Estado.

“Projeto “Solução Verde: Acorde. Plante!”

O projeto é uma realização da DPES, em parceria com o Instituto Terra, uma organização sem fins lucrativos fundada em abril de 1998 e que atua na região do Vale do Rio Doce, entre Minas Gerais e o Espírito Santo, e tem também o apoio da Associação dos Defensores Públicos do Estado (Adepes).

Na prática, as partes que acordarem algum conflito por solução extrajudicial serão convidadas a fazer parte da iniciativa e se aceitarem, segundo o Defensor Público Rafael Delfino, idealizador do projeto, cada uma doará R$8. Cada muda custa R$16. Caso deseje, o próprio doador poderá fazer o plantio, coordenado pelo Instituto Terra. Inicialmente, as mudas serão plantadas na sede do Terra, a Fazenda Bulcão, em Aimorés.

Segundo o Defensor Rafael Delfino, o “Solução Verde” vai ao encontro dos próprios valores de solução extrajudicial, que tem por finalidade corresponsabilizar as pessoas pela solução dos seus conflitos. Os assistidos assumem a responsabilidade de compensar os impactos ambientais que seu conflito e a própria solução* a eles geraram.