Após especulações governo mantém cronograma de privatização do Aeroporto de Vitória

Após o governo federal divulgar a informação no último sábado (21), que o pacote de concessões dos aeroportos brasileiros não estava mantido, um decreto publicado na edição no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (25), incluiu o Aeroporto de Vitória e outros doze terminais ao Programa Nacional de Desestatizações.

O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil afirmou que o cronograma prevê a privatização do aeroporto para o final de 2018.

O cronograma havia sido alterado, passando as privatizações para 2019, após Temer deixar a Presidência.

No decreto publicado nesta quarta, estudos e projetos para o início da concessão do Aeroporto de Vitória devem começar no próximo ano. O cronograma prevê que o edital e o leilão aconteçam no último trimestre do ano que vem.

O terminal de Vitória assim como os outros 12 aeroportos poderão ser concedidos à iniciativa privada individualmente ou em blocos, conforme decisão que será embasada pelos estudos de modelagem da desestatização.

Veja quais aeroportos poderão ser privatizados:

Eurico de Aguiar Salles, em Vitória (ES)

Presidente João Batista Figueiredo, em Sinop (MT)

Piloto Oswaldo Marques Dias, em Alta Floresta (MT)

Aeroporto de Barra do Garças, em Barra do Garças (MT)

Gilberto Freyre, em Recife (PE)

Marechal Rondon, em Várzea Grande (MT)

Aeroporto de Macaé, em Macaé (RJ)

Orlando Bezerra de Menezes, Juazeiro do Norte (CE)

Presidente Castro Pinto, em Bayeux (PB)

Presidente João Suassuna, em Campina Grande (PB)

Santa Maria, em Aracaju (SE)

Zumbi dos Palmares, em Maceió (AL)

Maestro Marinho Franco, em Rondonópolis (MT)