Além Fronteiras

A BBC de Londres, a Voz da América, Deutsche Welle germânica e a radio Vaticano. Todas são emissoras estatais mas com grande capacidade de conteúdo e alcance. O que aprendemos com elas? O profissionalismo, o respeito.

Os últimos governos dos Estados Unidos não tem dado continuidade a importância da VOA, que teve seu momento épico nas guerra Fria, com a Rússia e Cuba. Muitos serviços de língua estrangeiras foram desativados ultimamente e quase não se ouve mais a Voz da América. Uma pena.

A Radio Vaticano, ao contrário dos muitos pensam, não possui somente programação católica. Existem excelentes programas culturais e de valorizar a cultura da Itália. A qualidade do conteúdo é muito moderno e mantem a tradição de radio romana.

A BBC se especializou e venceu o estagmatismo britânico, ficando mais cosmopolita em relação a sua programação. Continua a falar para todo mundo com seus programas de pesquisa, de reportagem investigativa, aliada ao esporte e a cultura. Possui duas ou três FM’S que exploram o segmento jovem e também de programação adulta.

A Welle segue o mesmo padrão de suas co irmãs estatais. Programas culturais e de promover debates políticos e culturais. A música fica por conta do erudito e clássico.

Aqui no Brasil chegamos a ter uma emissora do mesmo quilate em importância, a Rádio Nacional. Uma potência na época. Mas o conteúdo era um pouco abaixo da crítica. Hoje o governo tenta reergue-la em varias tentativas, mas em vão. O Brasil tem forças ocultas na política.