Alan Patrick perde pênalti no fim, São Paulo empata com Fla e ambos ficam fora do G4

O São Paulo saiu duas vezes na frente do placar, mas cedeu o empate por 2 a 2 ao Flamengo, neste domingo, no Mané Garrincha, e perdeu a chance de entrar no G4 nesta nona rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado, que manteve o time na quinta posição, com 14 pontos, poderia ter sido pior se Alan Patrick não tivesse desperdiçado um pênalti já nos acréscimos do segundo tempo.

Calleri inaugurou o placar aos 11 minutos do primeiro tempo, após um passe genial de Ganso. Mas o Flamengou buscou o empate onze minutos depois, após Rodrigo Caio marcar um gol contra. O argentino voltou a colocar o São Paulo na frente, com um gol de cabeça, aos seis do segundo tempo. Só que Willian Arão aproveitou uma desatenção defensiva para igualar pela segunda vez, aos 13 minutos.

Após a nova igualdade, Calleri perdeu a cabeça e se irritou com a arbitragem. Ele recebeu um cartão amarelo por reclamação, aos 20 da etapa complementar, mas não parou de argumentar com o juiz Elmo Resende. Três minutos depois, com o jogo paralisado para uma substituição, Calleri voltou a questionar o árbitro, recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

Sem o artilheiro, o São Paulo fará seu próximo jogo no Brasileirão nesta quinta-feira, contra o Sport, no estádio do Morumbi. No dia anterior, o Flamengo viajará até o Recife para enfrentar o Santa Cruz, no estádio do Arruda. O empate deixou os rubro-negros com os mesmos 14 pontos do Tricolor, mas na sexta colocação do campeonato.

O Jogo – Paulo Henrique Ganso não poderia ter voltado em melhor estilo ao São Paulo. Após integrar a delegação brasileira na Copa América Centenário, o armador precisou de 11 minutos para desequilibrar a favor do Tricolor. Próximo à linha do meio-campo, ele viu Calleri disparando para o ataque e tocou em velocidade. O argentino trombou com Márcio Araújo, prosseguiu livre de marcação para a área e tocou na saída de Alex Muralha para anotar o primeiro gol do jogo.

Apesar da vantagem, o São Paulo cessou as investidas ao ataque e sofreu para conter os avanços flamenguistas. O zagueiro Rodrigo Caio, que também voltou da Seleção Brasileira, teve atuação sofrível no primeiro tempo e permitiu o empate. Aos 22 minutos, Bruno se descuidou na marcação e deixou Everton livre na grande área. Ele cruzou à meia altura e Denis soltou a bola nos pés de Rodrigo Caio, que acabou empurrando para as próprias redes.

O São Paulo acusou o golpe. Aos 30 minutos, Alan Patrick finalizou com força de fora da área e exigiu defesa de Denis. Já aos 37, Felipe Vizeu se livrou facilmente da marcação de Rodrigo Caio e chutou fraco para o gol. Denis não conseguiu segurar e só não sofreu um perigo maior porque a zaga afastou. Nos acréscimos, Márcio Araújo concluiu mais uma vez de fora da área e exigiu outra intervenção do goleiro tricolor.

Como a defesa do São Paulo não se encontrava no jogo, o setor ofensivo atendeu aos pedidos da torcida e “tocou no Calleri”. Aos seis minutos do segundo tempo, Kelvin fez cruzamento da direita e encontrou o argentino no miolo da área. Ele subiu nas costas do zagueiro Réver e cabeceou fora do alcance de Alex Muralha.

Novamente em desvantagem, William Arão arriscou outro chute de fora da área, aos nove minutos, e Denis saltou para defender. Aos 13, no entanto, o goleiro são-paulino ficou estático após uma cabeçada de William Arão. Em falta cobrada da direita por Alan Patrick, o volante se descolou da marcação são-paulina e cabeceou à esquerda de Denis para igualar o placar pela segunda vez.

Irritado, Calleri recebeu dois cartões amarelos por reclamação e foi expulso de campo, aos 23 minutos. O técnico Edgardo Bauza, então, foi obrigado a colocar o lateral Mateus Caramelo no lugar de Kelvin. Por cansaço, Ganso também deixou o gramado para a entrada de Ytalo.

O Flamengo, aproveitando a superioridade numérica, passou a exercer pressão e acertou a trave esquerda de Denis, aos 34, com Fernandinho. Aos 39, Alan Patrick finalizou de novo de fora da área e Denis salvou o São Paulo da derrota. Quando a partida já parecia decidida, o árbitro apontou pênalti após Maicon dar um chute no rosto de Emerson Sheik. Alan Patrick foi para a cobrança, mas chutou para fora a chance de colocar o Rubro-Negro na frente.

Fonte: Yahoo Esportes