Adaptação da obra “Epopeia de Gilgamesh” será encenada no Teatro Carlos Gomes

O Teatro Carlos Gomes se prepara para receber a releitura teatral de uma das obras mais antigas da história. Trata-se do espetáculo Epopeia de Gilgamesh que terá quatro apresentações neste mês de setembro: nesta quinta (01) e sexta-feira (02) e nos dias 21 e 22.

Com direção do coreógrafo e bailarino Paulo Fernandes, a peça utiliza uma linguagem interativa e moderna, empregando como suporte cênico, o teatro, dança, efeitos visuais, poesia e música para relatar a história sobre um rei que abandonou a cidade de Uruk, na antiga Suméria, em busca da imortalidade.

Selecionado via instrução normativa nº 002/2015, o espetáculo é composto por 12 cenas com duração total de 50 minutos. De acordo com o diretor, a concepção desta versão se constitui de diversos fatores atemporais que refletem questões pertinentes na contemporaneidade, revendo valores humanos e culturais “A saga do rei Gilgamesh mostra nossa relação com o mundo, a nossa busca constante do conhecimento, o eterno conflito do ser humano para entender, a natureza, o divino e o cosmo”, enfatizou Paulo.

A obra

Escrita em torno de 2.000 a 4.000 a.C e considerada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) patrimônio da humanidade, a “Epopeia de Gilgamesh” é composto por 12 cantos com cerca de 300 versos cada um.

A lenda conta a história e as aventuras de Gilgamesh, rei sumério e fundador da cidade de Uruk que governou a região por volta do ano de 2.700 A.C. Esta epopeia é conhecida graças à descoberta de uma placa de argila escrita em caracteres cuneiformes em ruínas da região mesopotâmica, sendo traduzida por volta de 1860 D.C pelo estudioso inglês George Smith.

Serviço

Espetáculo Epopeia de Gilgamesh

Local: Teatro Carlos Gomes, no Centro de Vitória.

Datas: quinta (01), sexta-feira (02), 21 e 22 de setembro

Horário: 20h

Ingressos: R$ 10 (Inteira) e R$ 5 (Meia)